8.12.13

Dizendo Hilda #3


Hilda Hilst. O que dizer?
Eu que quase só gosto de poesia coloquial, muito conversada, me rendo aos seus poemas cheios de segundas pessoas e palavras raras. Porque a poesia quando é boa assim rasga manuais e derrete conceitos.

Mais um da série Admirada.
Hilda Hilst. "Toma-me".
Eu me entrego.

Um comentário:

Andressa Fernandes disse...

Oii, adorei seu blog, muito, muito bom! Também escrevo poemas e textos, caso queira dar uma passadinha no meu blog.. http://naoseiquemsousoseimeunome.blogspot.com.br/