7.11.14

Eu e a Gávea


Ontem, no caderno Zona Sul do Globo, eu conto um pouco do que amo no meu bairro, falo dos projetos e convido pro lançamento do livro, 4a feira, dia 12 no Olho da Rua. Espero vocês!

Pra ler a matéria e ver outras fotos lindas clica aqui.

2 comentários:

luiz gonzaga de melo neto disse...

Lindo, acompanho seus espaço sempre. Curti muito a matéria!

Me incentivou a criar um espaço pra divulgar meus pensamentos.
http://manifestosobrio.blogspot.com.br/

Obrigado!

Versos diversos disse...

FLUIDOS DE PÓ.

Carlos Silva
Deixei um verso entalado na garganta da solidão, bebi meu medo, esfreguei meu ego nas paredes sombrias do desconhecido mundo que algemava-me tentando prender meus sonhos.
Mergulhei em lágrimas secas, dividi o pão que nunca comi, com os cachorros que me alimentavam a alma, com o resto daquilo que eles traziam do além mar, do além eu, do além do além só do além tudo e do além nada..
Depurei minh'alma em tantas vozes e gemidos roucos, despolitizei o cerne de quem tentava ocultar-me o saber da verdadeira e tão cruel verdade, que amassara sonhos, que apertara dedos, que extraíra sangue de ignorância farta.
Os olhos de quem me torturava na fome, na sede, na falta de mim, na falta de sexo, ha muito negada a mim.
Eu conto as letras, formo frases indico palavras que as vezes nem o vento consegue lê os meus dizeres não ditos, prefraseados no medo, entalado na garganta do não querer mais saber de mais nada.

Carlos Silva